Tags

,

Nossas noites nas últimas semanas não tem sido fáceis. A Marina, que nunca foi muito fã de dormir sozinha, agora resolveu ter crises de medo a noite. Bruxa, cobra, vampiro, morte, ladrão, lobisomem, lua cheia, tudo é motivo para que ela não consiga ficar no quarto sem a companhia de adultos. O drama começa as 9hs da noite (hora de ir para a cama) e se arrasta até quase meia-noite, quando estamos todos já exaustos. Já tentamos conversar, compreender, dar castigo, ficar junto, ficar na sala, contar histórias, rezar, dar um caderno para ela desenhar os medos, gritar, perder o controle, voltar atrás e pedir desculpas…  Já achei que ela estava passando por um momento difícil, já tive a certeza que era drama. Já prometi matricular no curso de teatro e construir uma estante na parede só para guardar as estatuetas do Oscar que ela vai ganhar. Já bati boca e ouvi todos os argumentos. O mais contundente foi: “mãe, todo mundo tem uma dificuldade, essa é a minha. Eu não sou perfeita. Preciso da sua ajuda, você é minha mãe”. É nessas horas que a gente percebe que não existe manual de instruções para filhos. Estamos tentando. E vamos continuar.

Anúncios